Agbook

The Great Othelo

Por: Israel Foguel

Nascido no dia 18 de outubro de 1915, Grande Otelo é natural de Uberlândia (MG) e seu verdadeiro nome era Sebastião Bernardes de Souza Prata.

O apelido Grande Otelo veio em 1932, quando entrou para a Companhia Jardel Jércolis, pioneira no teatro de revista. "The Great Othelo" foi o apelido criado pelo amigo Jardel Jércolis em 1932, que mais tarde, o ator passou a usar em português. Grande Otelo tinha 1,50 m de altura.

Apesar de sua característica cômica como ator, a vida real de Grande Otelo foi cheia de tragédias.

Otelo foi uma daquelas pessoas únicas que, bafejadas pela adversidade constante, parecem ter feito dela, à custa de sofrimento e de uma intensidade passional de viver, uma rota tortuosa de triunfo. O pai morreu esfaqueado e a mãe era alcoólatra. Quando Otelo já estava consagrado, sua mulher, depressiva, suicidou-se após matar seu filho e enteado do ator, uma criança de 6 anos.

Naquele momento, Otelo filmava, no papel de Julieta, a antológica cena do balcão com Oscarito, o Romeu, em Carnaval no Fogo. Veio a saber da tragédia pouco depois. Ele mesmo um cachaceiro de carteirinha, faltava a ensaios e espetáculos, desaparecendo por dias em porres de juntar criança ao seu redor.

Durante sua carreira, fez inúmeros filmes, entre eles as famosas comédias ao lado do cômico Oscarito, nas décadas de 1940 e 1950. No cinema, teve como pontos altos da carreira a participação no filme “It’s All True” (1942), de Orson Welles.

Filmou também “Fitzcarraldo” (1982) com o diretor Werner Herzog, na floresta peruana.

A partir dos anos 60, trabalhou na TV Globo, onde atuou em novelas e também na Escolinha do Professor Raimundo. Seu último trabalho foi uma participação na telenovela Renascer, pouco antes da sua morte.

Talvez nenhum outro ator brasileiro tenha contracenado com um elenco nacional tão extenso, que atravessou gerações e incluiu Carmen Miranda, Dalva de Oliveira, Jece Valadão, José Lewgoy, Angela Maria, Zé Kéti, Paulo José, Dina Sfat, Hugo Carvana, Jardel Filho, Joana Fom, Betty Faria, Odete Lara, Bibi Ferreira e Paulo Autran.

E, claro, com Oscarito, com o qual trabalhou em 17 filmes, incluindo o extraordinário Carnaval no Fogo, chanchada de 1949, dirigida por Watson Macedo.

E é sobre este grande “pequeno ator – tinha 1 metro e meio de altura” Grande Otelo que vamos falar um pouco, relembrando sua vida, seus filmes, suas participações em novelas, programas humorísticos e suas parcerias na tela.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 40,49

Ebook (PDF)
R$ 22,60

Tema: Filme, Comédia, Broadway & Teatro De Revista, Artes e Entretenimento, Artes Cênicas Palavras-chave: arte, cinema, cênica, história

Características

Número de páginas: 92
Edição: 2(2019)
Formato: A5 148x210
ISBN: 978-85-93232-07-7
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Couche 90g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.