Agbook

GUERRA CIVIL FRANCESA

Por: ADEILSON NOGUEIRA

É um espetáculo hediondo contemplar o entusiasmo do crime e ver homens loucamente se intoxicando com suas próprias atrocidades. O Tribunal Revolucionário estava em operação desde março de 1793; o registro de condenações atingiu o número de quinhentos e setenta e sete. De 22 Prairial a 9 Termidor (10 de junho a 27 de julho de 1794), dois mil duzentos e oitenta e cinco infelizes morreram no cadafalso. Fouquier-Tinville compreendeu o pensamento de Robespierre. No banco dos réus, ele substituiu os bancos, sobre os quais se amontoou ao mesmo tempo a multidão do acusado. Um dia ele ergueu a guilhotina no próprio salão do tribunal.

Nos primeiros dias da Revolução Francesa, muitos moderados que favoreciam a reforma da monarquia, mas não sua abolição, foram totalmente alienados pela condenação e execução de Luís XVI, depois do que foi considerado um julgamento simulado pela Convenção Nacional. Foi um efeito ainda mais grave dessa tragédia que levou as principais potências europeias a se unirem à grande coalizão contra a França contemplada na Convenção de Pillnitz (agosto de 1791).

Jean Paul Marat, às vezes chamado, a partir do nome de um artigo que ele publicou, "Amigo do Povo", foi um dos líderes ultra-revolucionários dos jacobinos na Convenção Nacional. Por seu assassinato, os "republicanos vermelhos" - o partido radical na Convenção, chamado "Montanha" porque ocupavam os lugares mais altos do salão - foram confirmados em sua determinação de destruir seus oponentes, os republicanos moderados, chamados girondistas ou girondinos. Muitos dos líderes girondistas, entre eles alguns dos homens mais ilustres da França, foram logo enviados para a guilhotina, e o Reino do Terror foi totalmente inaugurado. Carlyle chama Marat de "atroz", e muitos escritores o consideram, mas não há quem queira justificar seu caráter e propósitos.

Impresso
R$ 41,72

Ebook (epub)
R$ 22,60

Tema: Historiografia, França, Antigo, Não Ficção, Geografia E Historia, Educação Palavras-chave: francesa, história, revolução, terror

Características

Número de páginas: 58
Edição: 1(2020)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.