Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

A PRAGA, O QUE VEIO DEPOIS...

Por: ADEILSON NOGUEIRA

O sentimento prevalecente de desolação e desespero transparece no registro feito por um frade de Kilkenny, que manteve uma crônica de eventos passageiros e escapou do destino de seus irmãos no convento apenas o tempo suficiente para registrar alguns detalhes da grande mortalidade: “E eu, frei John Clyn, da Ordem dos Frades Menores e do convento de Kilkenny, escrevi neste livro aquelas coisas notáveis que aconteceram em meu tempo, que eu vi com meus olhos, ou que aprendi de pessoas dignas de crédito. E para que as coisas dignas de memória não pereçam com o tempo e desapareçam da memória daqueles que virão depois de nós, eu, vendo esses muitos males, e todo o mundo jazendo, por assim dizer, no maligno, entre os mortos esperando pela morte até que ela venha - como eu realmente ouvi e examinei, então eu reduzi essas coisas à escrita; e para que a escrita não pereça com o escritor, e a obra falhe junto com o trabalhador, deixo o pergaminho para continuar o trabalho, se porventura algum homem sobreviver, um de qualquer um da raça de Adão escapar desta peste e continuar o trabalho que comecei.”

Houve três pandemias mundiais: a praga de Justiniano (6° século), a Morte Negra (14° século), a terceira pandemia durante o século XIX e, neste momento, enfrentamos a quarta.

Duas das pragas mais mortíferas da história, que varreram centenas de anos na Europa, foram causadas por diferentes estirpes do mesmo micróbio mortal.

Nada se destaca mais claramente como o golpe do destino em pôr fim à antiga civilização do que o vasto despovoamento e a solidão causados pela praga de Justiniano que veio com os navios de milho do Egito para Bizâncio no ano de 543; e nada marca tão definitivamente o surgimento da Europa do período intermediário de estagnação quanto o outro despovoamento e convulsão social provocados pela peste negra que veio por via terrestre dos comerciantes genoveses e venezianos da China no ano de 1347.

Impresso
R$ 52,96

Ebook (epub)
R$ 33,37

Tema: Medieval, Civilização, Antigo, Não Ficção, Geografia E Historia, Educação Palavras-chave: hiistória, negra, pandemia, peste

Características

Número de páginas: 64
Edição: 3(2020)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.